1926650_10201313466986316_921523804_n

Mulheres machistas e homens feministas?

[Translate] Nesse pequeno texto, tentaremos a missão de trabalhar algumas questões que giram em torno do feminismo atualmente. Não trataremos da luta feminista em si, mas de uma questão específica do feminismo Leia »

areaverde

Plano Diretor Estratégico, de São Paulo (SP), promete mais áreas verdes e menos desigualdade social na cidade

[Translate] Foi realizada na manhã de 15/4, na Câmara Municipal de São Paulo, uma audiência pública sobre novas propostas em cima do Projeto de Lei 688/13, conhecida como Plano Diretor Estratégico, que Leia »

valesca

Valesca, funk e feminismo

[Translate] Há uma grande polêmica circulando a internet quando dizemos algo sobre Valesca, relacionado ao feminismo. E aí levanto algumas questões bem importantes que acredito serem fundamentais de fazermos antes mesmo de entrarmos no assunto Leia »

12559_gg

Dica Literária: “E o Cérebro Criou o Homem” de António R. Damásio

[Translate] Não há nada melhor do que comprovar uma teoria científica na prática. Às vezes, isto até nos ajuda em alguns problemas – ao invés de clamar aos céus, ficar doido, perdido Leia »

img_6444

MÚSICO DE BAR. AS VOZES DA NOITE

[Translate] O que seriam das nossas noites de fins de semana e feriados, geralmente exaustivos e cansativos, se não fossem os famosos barzinhos? O que a maioria costuma fazer, é sair e descontrair Leia »

Uma Reflexão Evolucionista – O Feminismo & O Macho Descartável (PARTE 1/2)

PALEO  • INTRODUÇÃO •

Eis dois conceitos bastante complicados de se relacionar – o movimento feminista, que luta pelos direitos merecidos das mulheres; e o conceito da descartabilidade masculina, que coloca o homem sempre em último lugar em termos de necessidade de proteção. Parecem opostos: um princípio defende as mulheres diante de um mundo dominado por homens, e o outro princípio aponta que homens estão, na verdade, numa posição de desvalorização há milênios. Por mais estranho que pareça, no entanto, esses dois princípios não necessariamente se opõem. INCLUSIVE, acredito que precisam ambos ser reconhecidos para que o verdadeiro problema do sexismo seja compreendido e resolvido (a discriminação, a generalização e o preconceito, as demandas absurdas para se encaixar em papeis de gênero ridículos e ultrapassados). Nem um, nem outro, SOZINHOS, resolvem a desigualdade – que traz (ou trouxe historicamente) tanto vantagens quanto desvantagens para cada um dos gêneros, ainda que obviamente em diferentíssimas proporções através dos tempos. No final das contas: para de fato entender a situação da desigualdade sexual, é preciso saber olhar para ambos os lados – e para todas as épocas da nossa espécie.

Mulheres machistas e homens feministas?

1926650_10201313466986316_921523804_n

Nesse pequeno texto, tentaremos a missão de trabalhar algumas questões que giram em torno do feminismo atualmente. Não trataremos da luta feminista em si, mas de uma questão específica do feminismo que divide opiniões: o porquê mulheres não são machistas.

Plano Diretor Estratégico, de São Paulo (SP), promete mais áreas verdes e menos desigualdade social na cidade

areaverde

Foi realizada na manhã de 15/4, na Câmara Municipal de São Paulo, uma audiência pública sobre novas propostas em cima do Projeto de Lei 688/13, conhecida como Plano Diretor Estratégico, que planeja desenvolvimento urbano e sustentável na cidade de São Paulo. Estavam presentes no evento, Nabil Bonduki (PT), vereador e relator do Projeto, Andrea Matarazzo (PSDB), vereador e presidente da Comissão de política Urbana, Metropolitana e Meio Ambiente, Ricardo Young (PV), vereador, e líderes de associações e movimentos em defesa ao meio ambiente.

Valesca, funk e feminismo

valesca

Há uma grande polêmica circulando a internet quando dizemos algo sobre Valesca, relacionado ao feminismo. E aí levanto algumas questões bem importantes que acredito serem fundamentais de fazermos antes mesmo de entrarmos no assunto “Valesca é feminista?”.

Dica Literária: “E o Cérebro Criou o Homem” de António R. Damásio

12559_gg

Não há nada melhor do que comprovar uma teoria científica na prática. Às vezes, isto até nos ajuda em alguns problemas – ao invés de clamar aos céus, ficar doido, perdido e abatido, simplesmente segui a cartilha de funcionamento do meu cérebro. Um dos maiores aprendizados que tive com o livro “E o Cérebro Criou o Homem” de António R. Damásio, foi sobre a importância do nosso inconsciente, ou do lado não-consciente – não significando que tal lado seja burro, apenas que é mais próximo do instinto de sobrevivência, ou da não-consciência inteligente, por assim dizer.

MÚSICO DE BAR. AS VOZES DA NOITE

img_6444

O que seriam das nossas noites de fins de semana e feriados, geralmente exaustivos e cansativos, se não fossem os famosos barzinhos? O que a maioria costuma fazer, é sair e descontrair em um bar qualquer, na companhia dos amigos, com boas conversas e uma noite regada à boa música. O que se torna uma diversão pra uns, pra quem está lá em cima do palco, é fonte de trabalho e amor pela música.

9 motivos pelos quais você também deveria lutar contra o racismo

NinaSimone

Por Gabriela J. Moura

1 – Você faz parte disso

Certa vez uma pessoa me disse que os debates sobre racismo são exagerados, pois ela não via razões para discriminar alguém por sua cor de pele. É um raciocínio romântico achar que, por não fazermos parte do grupo que discrimina, basta jogar o assunto para debaixo do tapete. Tendo o preconceito ao nosso redor diariamente, ainda que de forma involuntária, somos parte disso. Por exemplo, quando minimizamos a gravidade de um ato discriminatório ou quando presenciamos uma cena e não fazemos nada a respeito. Também fazemos parte quando não questionamos o modelo de sociedade que estamos vivendo. A não ser que você viva em uma realidade paralela, onde todos são iguais de fato, você faz parte disso.

Como se fabrica um machista

machismo-na-sociedade-atual-8

É menino. Vai ser comedor. Tem a cara do tio. Não vem com essa roupinha amarela, amarelo é coisa de veado. Coloca tudo azul. Azul e preto. Tá crescendo. Adora passar a mão no bumbum das coleguinhas. É um garanhão.
Não vai fazer Dança, nem Volêi. Isso é coisa de veado. Bota esse moleque no futebol. Ou numa luta. Qual o problema em bater no colega? Ele tinha aquele jeitinho de moça mesmo. Tem que apanhar. Tem que aprender a ser homem desde criança. Filho gay é falta de coro.
Engole o choro, moleque. Chorar é coisa de mulherzinha. Homem não tem que se emocionar. Macho que é macho não sente isso.

Abandono da Razão marca a “Polêmica do IPEA” sobre a violência contra mulheres

dados ipea errata thomas conti latuff sociedade racionalista
[Texto originalmente publicado no Blog Thomas Conti]
Desde o primeiro resultado da pesquisa do IPEA sobre violência contra as mulheres no Brasil a sociedade está em um intenso debate, porém não é difícil achar quem renuncie aos fatos tendo em vista seus interesses pessoais, eleitoreiros ou ideológicos. Nesse artigo vamos entender um pouco melhor sobre essa polêmica e apresentar um quadro geral da situação das mulheres no país.

Cotas Raciais

cotas-raciais

[Texto originalmente publicado no blog Carta Polêmica]

Desde o anúncio do Governo Federal de que universidades federais agora passariam a ter uma porcentagem de 50% reservada à alunos da rede pública e além disso, uma porcentagem (não fixa e dentro dessas vagas) para alunos negros e pardos, esse assunto se tornou polêmico e gera discussões entre aqueles que possuem diferentes opiniões. Mas, na opinião desse autor, não há nada mais idiota do que uma opinião formada sem informação.